Como Aliviar a Tosse Seca Com 10 Dicas Caseiras

Como Aliviar a Tosse Seca Com 10 Dicas Caseiras

A tosse seca é associada a gripes, resfriados e outros quadros que provocam irritação na garganta, a tosse incomoda bastante, especialmente quando estamos tentando dormir a noite, não é verdade? Ela incomoda muito e dependendo das situações o deixando desconfortável.

Como Aliviar a tosse seca
Como Aliviar a tosse seca

Para ajudar você a acalmar a irritação de garganta, separamos um guia com 10 dicas simples. Além disso, entenda por que tossimos, quanto tempo costumam durar essas crises e quais as causas mais comuns para a tosse seca.

Agora o que é a tosse seca?

Beba bastante água ou outros líquidos como infusões de limão e mel para manter as vias respiratórias hidratadas e diminuir a irritação provocada pela tosse. Ao longo do dia, opte por rebuçados com salva, mel, gengibre ou limão, preferencialmente sem açúcar, para ajudar a reduzir a irritação;

Faça inalações de vapor de água para ajudar a amolecer as secreções no caso da tosse com expetoração facilitando a sua expulsão e, no caso da tosse seca, permitir a hidratação da mucosa e reduzir a irritação.

Durma com a cabeceira da cama ligeiramente elevada para ajudar a aliviar a tosse seca durante a noite. Evite fumar ou permanecer em locais com muito fumo.

Quanto tempo dura a tosse seca?

A tosse seca pode durar de algumas horas, principalmente se ela tiver sido provocada por uma reação alérgica de baixa gravidade. Porém, ela pode durar bem mais, com dados que apontam uma média de três ou quatro dias para sua recuperação completa.

Em geral, o sintoma é autolimitante, associado a uma gripe leve ou resfriado. No entanto, casos mais graves podem durar entre três e oito semanas. Nesse caso, é recomendável realizar uma consulta médica para obter o diagnóstico completo.

Veja causas mais comuns para a tosse seca

Antes de apresentar algumas alternativas de como aliviar a tosse seca, é importante destacar que esse sintoma pode ocorrer por conta de uma infinidade de condições clínicas.

Primeiramente, temos as infecções virais na parte superior do sistema respiratório, que nada mais são que o resfriado comum, resultando em irritação ou inflamação na garganta, mas sem a presença de muco ou catarro.

Outra causa frequente para a tosse seca e irritativa é o refluxo gastroesofágico, situação na qual ocorre um retorno involuntário do conteúdo do estômago para o esôfago, causando forte irritação no tecido que reveste esse órgão.

Por fim, podemos citar como causa para tosse seca a exposição a agentes alérgenos, como poeira e fumaça. Pessoas que sofrem de asma e alergias também podem desenvolver uma variação de tosse crônica.

Cada um desses casos requer um acompanhamento médico específico. Só assim é possível identificar todos os sintomas, chegar a um diagnóstico preciso e adotar o melhor tratamento.

Agora como saber se você é alérgico?

Existem dois tipos de testes. Para alergias respiratórias fazemos o teste cutâneo de puntura – com gotas do antígeno pesquisado ácaros, animais, pólen no braço do paciente após alguns minutos.

Se o indivíduo for alérgico, aparecerá uma reação com formação de pápula vermelha, com coceira no local da gota. Isso significa que o indivíduo tem anticorpos para aquele antígeno e está sensibilizado.

Esta avaliação também pode ser feita com um exame de sangue ImmunoCAP. Para as alergias de contato na pele, usamos o teste de contato tardio Patch test, onde as substâncias suspeitas são colocadas em uma fita adesiva larga que fica grudada por dois dias nas costas do paciente.

Para as alergias a alimentos e medicamentos o melhor teste é o de provocação, que só deve ser indicado e realizado pelo especialista em alergia, pois pode ter reações mais graves.

Agora vai as 7 dicas que podem ajudar aliviar tosse seca:

1 – Priorize os bons hábitos e dietas adequadas

Estudos confirmam que 40% dos pacientes com tosse crônica desenvolvem essa condição por conta do refluxo gastroesofágico e problemas gástricos similares.

Nesse ponto, é importante adotar hábitos mais saudáveis e cuidar da dieta, principalmente se está quiser aliviar a tosse seca durante a noite, na hora que vai dormir.

A posição que você dorme pode facilitar o retorno do conteúdo estomacal, sendo recomendado manter a cabeça elevada para obter uma pequena ajuda da gravidade. Além disso, deitar-se logo após uma refeição pode ser a receita para uma crise de tosse.

Se antes mesmo de ir para a cama perceber uma sensação de queimação e início de refluxo, um antiácido pode diminuir o desconforte e evitar a irritação da garganta.

2 – Evite alérgenos em potencial

Alergias podem desencadear uma crise de tosse seca, provocando coceira, irritação e reflexos involuntários na garganta. Nessa situação, é essencial identificar fatores que possam estimular a produção de histamina e, se possível, isolá-los.

Por exemplo, poeira, fumaça de cigarro ou queimadas, pelos de animais e pólen são agentes que pioram uma reação alérgica. Durante uma crise, evitar usá-los pode acalmar a tosse seca.

3 – Hidrate-se bastante

Manter a mucosa hidratada, além de ingerir bastante líquido para o bem do organismo como um todo, é uma excelente forma de aliviar a tosse seca e irritativa, já que esse processo evita o ressecamento e ajuda na retirada de corpos estranhos que possam se alojar no local.

Nesse ponto, tome cuidado apenas com o choque térmico, já que ele pode provocar ainda mais a irritação do local. Prefira água, sucos e chás, ou seja, bebidas quentes ou em temperatura ambiente.

4 – Faça repouso e tente relaxar

Uma crise de tosse seca pode nos deixar em um estado acelerado, já que não conseguimos respirar direito. Nesse ponto, a frequência cardíaca pode aumentar pelo nervosismo e piorar a situação.

Para evitar esse problema e aliviar a tosse, repouso é um dos melhores remédios. Tente relaxar e descansar, respirando lentamente e tomando cuidado ao engolir saliva. Assim, é possível evitar uma crise e se manter calmo mesmo na adversidade.

5 – Mantenha o ambiente sempre umidificado

Clima seco é um ingrediente crucial para o ressecamento da garganta e, consequentemente, para as crises de tosse seca.

Dessa forma, utilize um umidificador de ambientes ou nebulizador para umedecer o espaço ao seu redor e as mucosas, evitando irritação e processos inflamatórios diversos.

6 – Analgésicos para aliviar a dor de garganta

Dor de garganta, causada por inflamação local, também é um agente que estimula a ocorrência de tosse seca. Por conta disso, é interessante tratar o sintoma com analgésicos, diminuindo o desconforto e facilitando a uma recuperação mais tranquila. Aqui, vale um lembrete: só recorra ao analgésico prescrito por seu médico, ok?

7 – Chás a base de alho, mel e/ou limão

Chá de alho pode não parecer uma boa ideia, mas esse ingrediente tem comprovada ação anti-inflamatória. Associar o alho ao limão e mel, ou então preparar um chá com apenas esses dois últimos, é uma boa forma de aliviar a garganta inflamada e evitar a tosse seca.

8 – Suco de limão com agrião

O limão é rico em vitamina C, um antioxidante poderoso que ajuda a combater os prejuízos causados pelos radicais livres e fortalece o sistema imunológico ao estimular a produção das células de defesa.

É importante lembrar que a vitamina C se degrada facilmente quando exposta ao ar, por isso o limão deve ser espremido na hora. Por esses motivos, o limão é um dos ingredientes mais poderosos para receitas de sucos para tosse.

Além disso, a receita leva agrião, um vegetal que tem efeito expectorante por fluidificar as secreções e que auxilia no combate a bactérias que podem se aproveitar da maior fragilidade do organismo para causar uma infecção oportunista.

O mel, por sua vez, vai além do papel de adoçar, pois ele oferece efeito antisséptico e anti-inflamatório e também ajuda a fluidificar as secreções das vias respiratórias.

Modo de preparo:

1 copo de suco de limão espremido na hora
2 ramos de agrião
1 colher de sopa de mel orgânico
½ copo de água mineral ou filtrada

Lave muito bem o agrião e pique suas folhas. Bata todos os ingredientes no liquidificador e beba em seguida. Recomenda-se consumir o suco três vezes ao dia nos intervalos entre as refeições.

9 – Suco de morango e limão

Além do limão, esta receita leva 10 unidades de morango, aumentando ainda mais a concentração de vitamina C no suco. Outro benefício dessa fruta é que os pigmentos que dão a sua cor vermelha característica, chamados de antocianinas, são pertencentes ao grupo dos flavonoides, substâncias com um grande poder antioxidante e anti-inflamatório.

Modo de preparo:

10 morangos
Suco de 1 limão espremido na hora
200 ml de água mineral ou filtrada
1 colher de sopa de mel
2 gotas de extrato de própolis sem álcool

Bata todos os ingredientes no liquidificador e beba o suco logo em seguida. Indica-se consumir esse suco de duas a três vezes por dia enquanto a tosse persistir.

10 – Suco de limão com alho e gengibre

O alho contém zinco e selênio, dois minerais importantes para o bom funcionamento do sistema imunológico. Além disso, esse ingrediente oferece alicina e ajueno, substâncias com propriedades bactericidas. Um detalhe importante é que essas propriedades são mais significativas quando o alho é consumido cru.

Contudo, como o sabor pode ser um obstáculo nesta receita, ela também leva mel e gengibre fresco, que ajudam a mascarar o gosto do alho no suco. Outra vantagem é que, assim como o mel tem efeito expectorante, anti-inflamatório e antisséptico, o gengibre também vai além de apenas conferir um sabor mais agradável ao suco. No caso dessa raiz, seus benefícios são a ação bactericida e o alto teor das vitaminas C e B6, que estimulam a formação das células de defesa.

Modo de preparo:3 limões, 1 dente de alho, 1 pedaço de 2 cm de gengibre fresco e Mel a gosto.

Esprema o suco dos limões, amasse o dente de alho e corte o gengibre em rodelas. Bata todos os ingredientes no liquidificador e adicione o mel conforme a sua preferência. O suco deve ser bebido imediatamente, de uma a duas vezes por dia.

Conclusão

As receitas de sucos para tosse são extremamente válidas, porém a tosse pode ser causada por uma infinidade de motivos, incluindo irritação, inflamação e infecção de garganta, alergias, resfriados e refluxo estomacal.

Além disso, esse sintoma pode indicar uma condição mais séria, como bronquite, asma, pneumonia, doença pulmonar obstrutiva crônica, tuberculose, embolia pulmonar e câncer de laringe e pulmão.

Fique de olho, se persistir por 3 ou mais dias ou se for acompanhada de sangue; produção excessiva de muco; muco de cor amarelada ou esverdeada; dor no peito; febre elevada; dificuldade respiratória ou perda de peso involuntária deverá consultar o médico.

Gostou do artigo?

Veja nosso blog

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Menu